Evento Dia do Alerta contra a Insuficiência Cardíaca

Institucional
Servier

O dia 09 de julho de 2018 foi um marco histórico, além de ser a data de nascimento do pai da cardiologia brasileira – Carlos Chagas –a Universidade Federal Fluminense (UFF) realizou o primeiro Dia do Alerta da Insuficiência Cardíaca.

O EVENTO
O evento teve a organização de uma motivada equipe multiprofissional que se mobilizou para superar os desafios. Iniciou-se pela manhã com uma mesa de abertura conduzida pelo professor Evandro Tinoco Mesquita. Em seguida uma mesa redonda para discussão da IC contou com as brilhantes palestras dos professores Sergio Chermont, Dayse Mary Correia, Maria Luiza Garcia, Mônica Quintão, Antonio José Lagoeiro e Evandro Tinoco Mesquita. Na sequência a professora Aurea Grippa trouxe um pouco da história da Cardiologia de Niterói.

Após isso, a professora Ana Carla Dantas Cavalcanti foi moderadora de uma cativante sessão, que trouxe depoimentos de pacientes com IC em reabilitação na Clínica Coração Valente: ficou claro que o cuidado integral pode fazer a diferença na vida dos pacientes com essa doença e que iniciativas dessa natureza são fundamentais. Após a cerimônia de encerramento das atividades matutinas, alunos e professores foram para o Campo de São Bento em uma campanha de conscientização sobre a IC. A também aluna da pós-graduação Michelle Salabert fez o seguinte comentário sobre esse momento: “foi uma experiência muito rica para mim; meu pai morreu no final da década de 80, quando eu ainda era criança. Ter tocado de alguma forma aquele senhor me fez feliz e quero agradecer a todos pela oportunidade”.

Após o pôr do sol, na cerimônia vespertina, o diploma de mérito científico Raul Carlos Pareto Júnior foi concedido a profissionais com contribuições relevantes na área biomédica. O evento contou com a presença do atual vice-reitor e reitor eleito da UFF Antonio Claudio Lucas da Nóbrega e do vereador Rodrigo Farah. Sem dúvida, esse evento contribuiu para erigir um ideal de conscientização, de cuidado e de amor para com aqueles que são a razão de existência de qualquer profissional de saúde – os pacientes. Espera-se, portanto, que essa iniciativa seja apenas a primeira de muitas outras que virão e que certamente trarão mais alvíssaras para a sociedade brasileira.

*Essa publicação foi retirada do artigo escrito por Erito Marques de Souza Filho, membro do programa MD-PhD na Universidade Federal Fluminense.

Posts Relacionados

Expansão da Servier no Brasil A Servier está no Brasil há quase 50 anos e agora, tem as 3 principais instalações em seu sítio no Rio de Janeiro: a sede administrativa, um Centro In...
Ação contra o câncer: luta da Servier em três frentes promissoras 22 milhões de novos casos ocorrem todos os anos. Essa é a magnitude prevista de câncer para os próximos 20 anos, de acordo com a Organização Mundial d...
Por que a Servier é parceira de pesquisadores de todo o mundo? A Servier tem uma longa tradição de parceria com centros de pesquisa e organizações em todo o mundo. Com os recursos gerados por suas descobertas, nov...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *